segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

CATEQUESE PARA A IGREJA E PARA A SINAGOGA




  1. Aqueles que acreditavam em Charton Baggio e Jacques Cukierkorn, vejam as imagens abaixo, eles não estão professando Judaísmo nenhum.
  2. ·  · 





HOJE aconteceu algo muito bom, me deixou feliz
antes da gente começar o culto, entrou 1 casal na igreja, vi q eram crentes
o moço se dirigiu a mim e
logo falou - qdo passou na frente da igreja e me viu louvando a Deus, sentiu no coração de estar trazendo o coral da sua igreja para estar cantando conosco,
perguntei se ele tinha igreja dentro da favela,
respondeu - não , apenas células, o templo era fora dali

mas o q me chamou atenção foi,
ele me viu ali e SENTIU no coração de estar SI CONVIDANDO para estar conosco louvando a Deus
é a primeira vez q nos vimos, eles não conhecem o histórico da igreja, mas si ofereceu pra nos ajudar ali sem olhar placa de igreja, alegou dizendo q tudo é pra ser feito para a Gloria de Deus

gostei
muitos tem oportunidade de fazer mas ficam esperando alguém, um líder mandar,
chamar, escalar pra fazer aquilo q já é incumbência
sendo q é apenas si apresentar pra executar,
mas se o líder proíbe, servindo de barreira para não estar fazendo a obra
o negócio é usar a sabedoria pq o escape Deus dá
não é impossível

o gesto deste casal me trouxe a lembrança e me animou,
independente da situação, se importam ou não,
o meu compromisso é com o NOME do Senhor Jesus,
as demais coisas vem depois

Glória ao Senhor da Vida 


Manuel Magalhães
A centralidade do Templo (o Beis HaMikdosh ou Beit HaMikdash) e a santificação do nome de HaShem e não a visão teológica da "excruciante" expectativa cristã (e a das denominações próximas ou afastadas mas inseridas no mesmo contexto de "maranâ thâ'") da iminente Parúsia do Massiach, são protagonistas na visão escatológica judaica: https://www.youtube.com/watch?v=PDCSFAwNVzQ&feature=youtube_gdata_player(Vide o minuto 21:03/4 e ss.) | Além do comentário esclarecedor do porta voz rabínico do Temple Institute presente no vídeo temos também o comentário esclarecedor, compassivo e sábio do More Ventura (Gilberto Venturas): @[100004021989346;405104849633578;;9:https\://@[100004021989346;405104849633578;;9:www.facebook.com/more.venturaii/posts/405104849633578?stream_ref=1]] »A minha resposta complementar» Gilberto Venturas, amado chaver, como cristão de Tradição Calvinista Ecuménica e desde Portugal, quero agradecer o seu esclarecimento que vem reforçar o que eu já sabia. A centralidade do Templo e a santificação do nome de HaShem e não a visão teológica da "excruciante" expectativa cristã (e a das denominações próximas ou afastadas mas inseridas no mesmo contexto de "maranâ thâ'") da iminente Parúsia do Massiach, são protagonistas na visão escatológica judaica: https://www.youtube.com/watch?v=PDCSFAwNVzQ... (Vide o minuto 21:03/4 e ss.) | Além do comentário esclarecedor do porta voz rabínico do Temple Institute presente no vídeo temos também o comentário esclarecedor, compassivo e sábio do More Ventura (Gilberto Venturas): @[100004021989346;405104849633578;;9:https\://www.facebook.com/more.venturaii/posts/405104849633578?stream_ref=1] (Bem haja! Shalom!)
GostoMaishá 2 horas

Manuel Magalhães
Aliás, fazendo um adendo ao que disse acima (https://www.facebook.com/more.../posts/405104849633578...), recomendo uma leitura científica de Yeshua, por parte do biblista famoso de origem argentina, o Dr Ariel Álvarez Valdés: https://www.youtube.com/watch?v=de5vZhNrc7Q...

Dr Ariel Álvarez Valdes: La última Cena de Jesús

https://www.youtube.com/watch?v=0rOaZg9VhSA...

Dr Ariel Álvarez Valdés: El Juicio a Jesús su crucifixión y su muerte

https://www.youtube.com/watch?v=CdfA5silfEM... »» Dr Ariel Alvarez Valdés: El entierro de Jesús Los relatos de la resurrección | Vide »» Escola pedagógica de links que apoiam a leitura inteligente da espiritualidadediversa: https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=214322998756348&id=100005359476849 | https://www.facebook.com/manuel.magalhaes.3152/posts/214322998756348?stream_ref=10

Gilberto Venturas
O judaísmo é Messiânico??? Se Messias em Grego é Cristo, Messiânico quer… Ver mais
Não gosto1Maishá 1 hora

Manuel Magalhães
Existem inúmeros judeus messiânicos trinitários, como por exemplo: o Dr Michael Brown e Sid Roth (http://www.youtube.com/user/SidRoth): http://www.youtube.com/watch?v=tH-QT3EpcWg
Não gosto1Maishá 1 hora

Manuel Magalhães
"Se você pensa sobre si mesmo todos os dias, é garantido para você tornar-se deprimido. Tire uma hora por dia para pensar em como você pode beneficiar alguém." (Menachem Mendel Schneerson - O Rebe)
Não gosto1Maishá 1 hora

Manuel Magalhães
~ Vide a secção "Escola pedagógica de links que apoiam a leitura inteligente da espiritualidade diversa", no meu mural: https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=214322998756348&id=100005359476849 | @[100005359476849;214322998756348;;9:https\://@[100005359476849;214322998756348;;9:www.facebook.com/manuel.magalhaes.3152/posts/214322998756348?stream_ref=10]]

Raimundo Nonato Martins Junior O resumo da obra quanto ao tema proposto:
Para os cristãos, Jesus é o messias e Deus encarnado.
Para os judeus, Jesus não é o messias e nem Deus de forma alguma.
Para os alguns messiânicos, Jesus é o messias, mas não é Deus encarnado, só seu representante.
O último grupo (messiânicos) aceita e nega elementos dos dois anteriores (cristãos e judeus), o que o coloca como não pertencente nem a um ou ao outro e ao mesmo tempo aos dois.
Agora convivam!

A propósito, quando apresentarem alguma afirmativa, apresentem também os argumentos que justificam tal afirmativa, senão fica simplesmente uma crença contra a outra, um dito pelo outro. Ninguém ganha com isso além de promover disputas desnecessárias, pois um defensor de um grupo acaba não entendendo o outro.

Manuel Magalhães Existem também os judeus messiânicos trinitários, Raimundo Nonato, como por exemplo: o Dr Michael Brown (https://askdrbrown.org/) e Sid Roth (http://www.youtube.com/user/SidRoth): http://www.youtube.com/watch?v=tH-QT3EpcWg
Sid Roth's It's Supernatural!
www.youtube.com

Raimundo Nonato Martins Junior Manuel Magalhães esta para mim é nova!

Manuel Magalhães Existem muitos judeus trinitários, Raimundo, dentro do contexto evangelical (Igrejas Livres).

Manuel Magalhães Veja http://www.god.tv/jewishvoice/series

Series & Episodes
www.god.tv

Raimundo Nonato Martins Junior Mas existe uma diferença entre identidade pessoal e identidade de grupo. Quando se fala de cristãos, judeus e messiânicos, se fala em identidade de grupo.

Manuel Magalhães Tens os judeus messiânicos não trinitários (CINA e Judaísmo da Unidade) e os Judeus Messiânicos Trinitários (muitos deles nem celebram o Natal mas sim recomendam a festividade Hănukkāh, como o judeu messiânico David Stern).

Manuel Magalhães Sid Roth e o Dr Michael Brown e todos os outros trinitários pertencem a uma "identidade de grupo" (são cristãos messiânicos fundamentalistas - "Born Again Christians" que acreditam em Yoshke [Yeshua, Jesus]).
EditadoNão gosto1Maishá 58 minutos

Manuel Magalhães

Manuel Magalhães Tens os judeus messiânicos não trinitários (CINA e Judaísmo da Unidade) e os Judeus Messiânicos Trinitários (muitos deles nem celebram o Natal mas sim recomendam a festividade Hănukkāh, como o judeu messiânico David Stern).

Manuel Magalhães Sid Roth e o Dr Michael Brown e todos os outros trinitários pertencem a uma "identidade de grupo" (são cristãos messiânicos fundamentalistas - "Born Again Christians" que acreditam em Yoshke [Yeshua, Jesus]).

Raimundo Nonato Martins Junior Amigo Manuel Magalhães, a CINA é Igreja Evangélica transvestida de Judaísmo. Busque a história deles.

Manuel Magalhães Mas a CINA também é não trinitária (logo não pode ser Igreja Evangélica, que é trinitária e crente no conceito platónico da alma, algo que os da CINA não acreditam, nem mesmo acreditam no conceito de guilgul neshamot, têm portanto uma visão diferenciada quer do cristianismo das Igrejas Livres saídas do Protestantismo cristão quer do Judaísmo Ortodoxo Masorti ou do Chabad).

Devany Coelho Rav More, um texto excelente para quem o entendeu.

Depois de tantas discussões sobre "Messias", rs, rs.... acho melhor que ele venha numa grande Nave Mãe.

Esse planeta esta tão conturbado, rs, rs, rs...

Uma brincadeira minha rs... não sei.

Ninguém esta preparado. Talvez que sabem como foi dito aqui, somente através da evolução, até isso esta ficando ficando distante das pessoas.

Fique meditando um pouco sobre essa discussão, as vezes penso que seria o melhor.

Esse texto na tem nada haver com religião teológica. E apenas uma ideia.

Porque se vier do alto, não terá problemas com esse, ele é de quem? Assim humanidade não ficará confusa.

Até lá vamos buscar evoluir, praticar de fato as boas ações de verdade. Devany, rs...

Manuel Magalhães A CINA tem conceitos próximos dos adventistas, TJ's e do judaísmo e elementos próximos do Cristianismo (o messianismo).

Manuel Magalhães Sobre o Judaísmo Ortodoxo recordo que a centralidade do Templo e a santificação do nome de HaShem e não a visão teológica da "excruciante" expectativa cristã (e a das denominações próximas ou afastadas mas inseridas no mesmo contexto de "maranâ thâ'") da iminente Parúsia do Massiach, são os protagonistas na visão escatológica judaica: https://www.youtube.com/watch?v=PDCSFAwNVzQ... (Vide o minuto 21:03/4 e ss.)

Depois do Amagedom - Documentário Bíblico - YouTube.flv

Manuel Magalhães O Massiach não é central no Judaísmo Ortodoxo.
Não gosto1Maishá 1 hora

Manuel Magalhães
Errata: Existe um link supra (acima) que pode não funcionar eventualmente, eis aqui o link na forma correcta e asseguradora da "personalidade" intacta do link: https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=214322998756348&id=100005359476849
EditadoNão gosto1Maishá 56 minutos

Manuel Magalhães

Manuel Magalhães
Sobre o Judaísmo Ortodoxo recordo que a centralidade do Templo e a santificação do nome de HaShem e não a visão teológica da "excruciante" expectativa cristã (e a das denominações próximas ou afastadas mas inseridas no mesmo contexto de "maranâ thâ'") da iminente Parúsia do Massiach, são os protagonistas na visão escatológica judaica: https://www.youtube.com/watch?v=PDCSFAwNVzQ... (Vide o minuto 21:03/4 e ss.)
Depois do Amagedom - Documentário Bíblico. muito bom filme completo - YouTube.flv
youtube.com

Manuel Magalhães
O Massiach não é central no Judaísmo Ortodoxo.

Rodrigo Rocha
Se dependesse dos ortodoxo quando chegaria a mensagem da Torá ,aos Brasileiros em massa ?

Patricia Montesquieu
Judaismo nao eh proselitista. Jamais "chegarah em massa", seja no Brasil ou qqr outro pais.

Manuel Magalhães
Patricia Montesquieu existe numa ampla ortodoxia judaica a visão de que os goyim estão ao serviço dos yehudim. Muitos ultra ortodoxos nem os consideram seres humanos. Daí a dificuldade de serem proselitistas.

Manuel Magalhães
O More Ventura e muitos outros yehudim mais centrados no Templo, na santificação do nome do Eterno e no ecumenismo, são a excepção à regra.

Manuel Magalhães
O teólogo Hans Kung que busca o diálogo entre as religiões fica muito feliz com a existência destes escoliastas judeus que buscam a Verdade e fazer o Bem. Shalom, chaverá!

Patricia Montesquieu
Olha manuel magalhaes... eu nunca ouvi falar disso. o problema q tenho em participar de discussoes de internet eh que 99% das vezes ninguem tem fatos p/ mostrar, soh historias tipo "causos do acauso" como essa q vc cita de "ampla ortodoxia c/ visao q nao-judeus estao a servico de judeus, nem os consideram como seres humanos"... eu sou ortodoxa (apesar de nao gostar da palavra pois nao acredito q pessoas devam ser "etiquetadas" como se fossem um produto no mercado, essa - infelizmente - eh a maneira mais facil de explicar meu estilo de vida) e NUNCA ouvi falar nisso... Antes de espalhar essas coisas como se fossem verdade, seria bem melhor voce pesquisar antes. Mas pesquisar mesmo, c/ fontes, nomes, datas, locais etc. Isso que voce fala nao faz o menor sentido.

Manuel Magalhães
http://amaivos.uol.com.br/amaivos09/noticia/noticia.asp?cod_noticia=16124&cod_canal=91

Manuel Magalhães
http://www.spiegel.de/international/zeitgeist/controversial-theologian-hans-kueng-on-death-and-church-reform-a-938501.html

Ciclo Ecuménico de Oración

Esta semana oramos por:

Se o homem não deixar de consumir combustíveis fósseis também não terá como minimizar as consequências da braveza dos mares que, de imediato destruirá várias cidades costeiras. E se o consumo deixar de acontecer agora, o homem ainda sofrerá os danos provocados à atmosfera pelo período de 30 a 50 anos, até que o gás já emitido seja dissipado. Com o atual retrato a previsão é de que a água deverá subir entre 4 e 5m de altura. Nos Estados Unidos as principais cidades a serem atingidas são Baltimore, Miami, Nova Orleans, Nova Iorque e até Washington, além de Londres, na Inglaterra. Nova Orleans sofreu com o Katrina, mas nada foi feito para minimizar novas catástrofes, segundo cientistas, que prevêem outros furacões Além dessas, outras cidades costeiras do mundo sofrerão o mesmo efeito, devido às alterações do derretimento das calotas polares e de grandes geleiras. À medida que as calotas derretem aparecerão áreas escuras (antes gélidas e claras), onde o sol ganhará força de impacto, fenômeno chamado pelos cientistas de Efeito Feedback. Esse desaparecimento também indica que o homem presenciará mudanças na Terra. Mas, atualmente, já se registra o desaparecimento de geleiras em todo o mundo. Nas últimas 3 décadas, cerca de 25% das geleiras peruanas desapareceram. Esse registro ocasiona outro efeito nas regiões afetadas. As mudanças, por serem radicais, exigem alterações e respostas rápidas do homem na questão da sobrevivência. Os exemplos registrados até hoje mostram que a segunda parte não acontece. Ao nível dos oceanos que aumentam junte-se o calor nos mares. No ano 2000, um acontecimento jamais visto deixou cientistas perplexos. Uma barreira de 11 mil metros quadrados de gelo desprendeu-se da calota da Antártida e em torno de 3 trilhões de toneladas de gelo seguiram mar adentro. Caso somente o gelo da Antártida e da Groelândia se derreta, o nível do mar aumentará até 9m, segundo previsão científica. Programa Grace A seriedade da situação fez com que a entidade científica de influência global, a Nasa, se unisse a outra agência alemã, para juntas construírem o Programa Grace, com o objetivo de ‘bisbilhotar’ os efeitos do degelo. O programa lançou os satélites Tom e Jerry, que há cinco anos medem as alterações gravitacionais ocasionadas pelo derretimento de gelo na Groelândia e na Antártida. Toda a água compactada em blocos de gelo ao derreter, ocasiona mais pressão por ocupar mais volume no espaço. Satélites monitoram os efeitos do degelo na pressão atmosférica Segundo cientistas o calor derrete entre 100 e 200 bilhões de toneladas de gelo por ano. Invasão de mares Em muitos lugares do mundo o mar é o responsável pela perda de terra seca em função ao aumento de seu nível. Em Bangladesh fazendeiros perderam áreas de plantação de arroz por causa da invasão de água salgada do mar. Além de causar sérios problemas sócio-econômicos, provocando a mudança de comportamento de animais e migrações em massa para países desenvolvidos, o risco da falta de água potável é outro grande problema a enfrentar. No Rio de Janeiro Em São João da Barra, no norte fluminense, uma maré alta destruiu um prédio de quatro andares, em 5 de abril de 2008. Nos últimos 35 anos, o mar avança a média de 3m a cada 12 meses. Mais de 200 casas já foram destruídas pelas ondas, desabrigando moradores. Segundo pesquisas do Departamento de Engenharia Cartográfica da Universidade do Estado de Rio de Janeiro (Uerj), nos últimos meses a erosão tem se acelerado, além do previsto e avançou 7m, o dobro da média anual, medida desde a década de 50. Nos Estados Unidos A cada dia a água do mar invade 30cm de área da cidade de Luziânia (EUA) e grandes áreas de terra são consumidas pelo mar. Na mesma região, 13 ilhas desapareceram nos últimos 100 anos e a remanescente Ilha Robert já perdeu 8m de terra desde junho de 2008. No século passado, os Estados Unidos sofreram a ação devastadora provocada por 167 furacões. Os mais violentos foram o Vilma, Rita e o Katrina. O Projeto Argo, lançado para medir o estado físico dos oceanos, mostra por meio de 3 mil bóias distribuídas pelos oceanos, que o aquecimento ocorre com velocidade alarmante. E somente neste século, os cientistas prevêem a elevação do nível do mar entre 30 a 90cm. Cidades vulneráveis As cidades norte-americanas ameaçadas por furacões do nível 2 (como o Isabel), são Baltimore, Nova Orleans, Miami, Nova Iorque e até Washington. Londres não fica fora da lista. Elas são vulneráveis a furacões que podem provocar o aumento do nível do mar e inundações de 4 a 5m. Segundo previsões, os furacões continuarão e com maior incidência Na Europa Em fevereiro de 1953, a força dos ventos e a maré alta destruíram diques na Holanda, desenvolvidos desde a Idade Média. O resultado foi desastroso, pois 300 fazendas e 3 mil casas foram destruídas e 1,8 mil pessoas morreram. Em 2007 o mar invadiu a capital da Finlândia. Destruição de efeito dominó Os pântanos, ao lado das ilhas, são acidentes geográficos que minimizam a ação de furacões, por desgastar por fricção, a velocidade do vento. Mas, também, ao lado das ilhas, segundo pesquisa, os pântanos estão desaparecendo. O aumento da temperatura dos oceanos também ocasiona tempestades violentas. O oceano mais quentes e o aquecimento que provoca o degelo de calotas polares, causará destruição sem limites. Leia mais no livro Fronteira Final

NOTÍCIAS

Get Adobe Flash player

A minha Lista de blogues